Busca
avançada
  1. Home
  2. Cafeína: Estimulante na musculação e termogênico para o emagrecimento

Cafeína: Estimulante na musculação e termogênico para o emagrecimento

  • 21/10/2015
  • 0 Likes
  • 82 Visualizações
  • 0 Comentários

Café, cafeína, suplemento. A cafeína é um estimulante utilizado para fornecer aporte concentrado de energia. Um de seus objetivos é combater a fadiga estimulando o sistema nervoso central. Esta substância presente em bebidas, alimentos e em muitos suplementos estimulantes e para perda de peso é uma das mais ingeridas no mundo.
Seu efeito hipotrófico – emagrecedor – está associado à liberação do hormônio catabiótico adrenalina. É creditada a ela também a responsabilidade por inibir a fadiga mental e aumentar o desempenho físico.
 
Onde encontrar a cafeína?
A cafeína é encontrada em certas plantas e utilizada para o consumo em bebidas, na forma de infusão e como estimulante. É extremamente solúvel em água quente, não tem cheiro e apresenta sabor amargo.
Café, chá preto, chá mate, bebidas à base de cola, guaraná e chocolate são alguns dos produtos que apresentam a cafeína em sua composição.
Quando o assunto é suplemento alimentar, o uso da cafeína nestes produtos destinados para atletas foi liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em maio de 2010.
A cafeína é um dos principais componentes dos termo gênicos, que prometem dar mais pique na hora de treinar além de acelerar o emagrecimento. A cafeína também é vendida de forma concentrada em cápsulas.
 
Como age e funciona a cafeína?
Após ser absorvida e metabolizada no fígado, a cafeína percorre todo o corpo e atua sobre todos os sistemas do organismo por um período de tempo que varia entre quatro e seis horas.  Ligando-se às células nervosas, ela age sobre o sistema nervoso central, estimulando a concentração, melhorando o humor e diminuindo a sensação de fadiga após a atividade física e mental.
Ao estimular o sistema nervoso, a cafeína faz algumas funções do organismo, como o metabolismo basal, por exemplo, ficarem aceleradas. Essa aceleração aumenta a produção de suco gástrico e facilita a digestão. Também faz as glândulas suprarrenais produzirem mais adrenalina que, quando despejada na corrente sanguínea, deixa o corpo todo em estado de alerta.
 
Benefícios da Cafeína
Muitas pessoas utilizam os suplementos a base de cafeína para melhorar o rendimento nos treinos e competições.
– Efeito estimulante que aprimora o foco, a concentração e os níveis de energia, estimulando o funcionamento cardiovascular;
– Melhora da performance;
-Aumento da força e da energia disponível;
-Inibe o apetite;
Atua na mobilização do cálcio muscular, promovendo a duração da contração muscular, o que favorece o desempenho em exercícios de alta intensidade e de curta duração.
É considerada um agente termo gênico, pois ajuda a acelerar o metabolismo e a velocidade com que o corpo queima calorias.
Estudos apontam também que o consumo de cafeína antes do exercício físico pode auxiliar o corpo a usar os ácidos graxos (gordura) como combustível para o organismo. Com isso os depósitos de gordura são queimados para obter a energia necessária e o glicogênio muscular é preservado. Assim, haveria a possibilidade de prolongar o exercício físico de longa duração
Atenção: é preciso bom senso quando o assunto é cafeína ou qualquer outro estimulante, pois, tudo o que vem em excesso atrapalha. Se consumida em excesso, a cafeína pode provocar sintomas de irritabilidade, agitação, ansiedade, dor de cabeça e até mesmo arritmias cardíacas.
Diversos fatores, como o tipo de exercício físico praticado, o estado nutricional, a tolerância à substância, podem influenciar nos resultados encontrados pelos estudos científicos. Assim como diferentes dosagens responderão de maneira diferente de pessoa para pessoa.
A dose máxima de cafeína recomendada para o uso por atletas não deve ultrapassar 300 miligramas, o que equivale a cerca de 8 a 10 cafezinhos ou 5 latas de energético.
 
Contraindicações e Efeitos Colaterais da Cafeína
A Anvisa permite a suplementação de cafeína como alimento para atletas, portanto, seu uso não é recomendado para aquelas pessoas que se exercitam por lazer ou estética apenas, nestes casos, manter uma dieta balanceada já é suficiente.
Apesar de ser mais fraca que a efedrina, a cafeína pode gerar uma excessiva estimulação gerando liberação de adrenalina em quantidades perigosas para o organismo, além de estimular a prática de exercícios acima dos níveis seguros.
A cafeína também possui um potente efeito diurético, podendo prejudicar a hidratação durante atividades prolongadas.
O uso excessivo de cafeína pode ocasionar nervosismo, insônia, aumento da frequência cardíaca, palpitações além de gastrite.
Seu consumo deve ser orientado por nutricionista ou médico.

  • Compartilhar: