Vômitos agudos, crônicos e regurgitação

  • 2015 out 08

Como médico veterinário, posso afirmar que uma das queixas principais em pequenos animais é o vômito. Saber a diferença entre vômito agudo, crônico e regurgitação com certeza mudará a estratégia de diagnóstico e tratamento.

Regurgitação é o refluxo de material originado da boca, faringe e/ou esôfago. O vômito por sua vez, é a expulsão de conteúdo estomacal. Podemos fazer essa diferenciação observando os movimentos feitos pelo animal e o conteúdo do processo. Na regurgitação o animal não tem redução de apetite, geralmente ocorre após alimentação, a coloração do alimento se mantém, não existe esforço e não apresenta mímicas. Já o vômito apresenta conteúdo estomacal, a bile pode estar presente, existe muita náusea e mímicas.

A classificação de vômitos agudos e crônicos está na frequência, sendo o primeiro vômitos com menos de 10 dias de duração.

Após a diferenciação, devemos descobrir a causa. Nos casos de regurgitação temos possibilidades como astenia de esôfago (megaesôfago), corpo estranho, massas tumorais, fraqueza, entre outras. Já o vômito agudo, em sua maioria, está correlacionado com corpos estranhos gastro intestinais, intoxicações, viroses, insuficiência renal, disfunção hepática, intolerância a medicações, entre outros. Todos esses diagnósticos são fechados perante a avaliação clínica e exames complementares (hemogramas, bioquímicos, urinálise e exames de imagem) que um médico veterinário pode solicitar. Ter disponível tais exames rapidamente auxilia o diagnóstico e terapêutica.

Após diagnosticados, os veterinários são capazes de indicar o tratamento ideal. O vômito pode ser tratado com várias
medicações (como Metoclopramida, Cimetidina, Ranitidina, Maropitant, Ondasetrona, Clorpromazina, Sucralfato, entre outros) sendo cada uma indicada em cada caso. Já a regurgitação, é tratada com adaptações na rotina deste paciente e medicações.

 

Luiz Gustavo M. Agessi – Médico Veterinário e Sócio proprietário do VET Pet Son em Vinhedo.  Graduado pela Faculdade de Jaguariúna.  Pós-graduando em Medicina Felina no Instituto Equalis.  Realizou vários cursos em Clínica médica de pequenos animais.  Atuando no atendimento clínico, clínica cirúrgica de cães e gatos e atua no setor de Medicina Felina
compartilhe:

Postagens Relacionadas

keyboard_arrow_up