fbpx

Tecnologia inovadora para depilação a laser em vários fototipos de pele

  • 2020 fev 28

Tratamento com a combinação dos lasers de Alexandrite e Nd:YAG é eficaz em fototipos de II a V, conforme a escala Fitzpatrick

Neste caso, a pergunta que sempre surge: É possível fazer depilação a laser em pele morena e negra sem correr nenhum risco? A resposta é sim, mas depende do nível de melanina. Por isso, antes de se submeter a qualquer tipo de procedimento dermatológico, a indicação é procurar um profissional ou clínica especializada e fazer uma avaliação.

Os lasers de Alexandrite e Nd:YAG são tidos como os mais modernos do mercado, garantindo um tratamento mais seguro, com o melhor custo/benefício e 50% mais rápido – o cliente pode depilar o corpo todo em sessões de 30 minutos.

Classificação de tipos de pele 

Atualmente, a tecnologia utilizada pela Vialaser atinge os fototipos de II a V, segundo a escala Fitzpatrick, criada em 1976 pelo médico norte-americano Thomas B. Fitzpatrick. que classifica a pele em fototipos de um a seis, a partir da capacidade de cada pessoa em se bronzear, assim como sensibilidade e vermelhidão quando exposta ao sol, sendo:

Por meio dessa tecnologia exclusiva, os dois lasers trabalham juntos para garantir o melhor resultado no tratamento. O equipamento utilizado pela Vialaser permite atuar em peles morenas e negras – até o nível V e de acordo com uma avaliação prévia -, sendo um grande diferencial oferecido pela marca. “Dessa forma, o tratamento se torna mais confortável e rápido, garantindo o melhor resultado”, explica Kessey Bini, uma das fundadoras da Vialaser.

Como funciona o tratamento

A melanina é uma proteína presente no nosso organismo. Ela confere pigmentação à pele e aos cabelos. Como a pele negra é mais pigmentada, consequentemente possui mais melanina. Durante o processo de depilação, o laser é atraído pela melanina presente nos pelos e na pele. No entanto, ele não consegue distinguir um ou outro. Por isso, no caso de peles morenas e negras, que possuem muita melanina, os lasers convencionais podem causar queimaduras.

A grande vantagem dessa tecnologia é que os lasers afetam somente o bulbo, que é a porção inicial do pelo. Além disso, eles distribuem pouco calor na superfície da pele, preservando a melanina.

Outro fator importante é que esses equipamentos possuem um sistema de segurança em que a superfície de contato com a pele é resfriada por meio da aplicação de um spray de criógeno (componente de resfriamento), diminuindo ainda mais o risco de queimaduras.

Como as peles morenas e negras são mais suscetíveis a sofrer com a foliculite, a depilação a laser é o método mais indicado para a remoção de pelos encravados. Outro benefício do tratamento é ficar livre para sempre das manchas escuras e cicatrizes decorrentes do processo inflamatório ocasionado pela foliculite. Mas lembre-se: a realização da depilação a laser na pele morena moderada e morena escura depende de uma avaliação criteriosa pelos especialistas das clínicas de depilação.

Tipos de pele no Brasil, aqui tem mais

Atualmente, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) usa cinco categorias sobre etnia e cor da pele: branca, indígena, negra, parda e amarela. Entretanto, sabemos que no Brasil existem muito mais do que essas cinco cores de pele.

Um estudo realizado pela Universidade de Campinas, em 2005, identificou mais de 125 tons de pele no Brasil e 11 tipos étnicos  que representam a variação de tipos de pele, encontrado no país. O estudo também revelou que, a cada dois anos, são identificadas quatro novas tonalidades de pele.

Apenas no que se refere a pele negra foram classificadas quatro tonalidades: pele mulata amarela, pele mulata escura (presente principalmente no Norte e Nordeste), pele negra amarelada e pele negra escura.

Você sabe qual é a sua?

 

Fontes: Vialaser Depilação a Laser / A Química da Beleza / IBGE

 

compartilhe:
keyboard_arrow_up